Desafio do “quebra-crânio” preocupa pais e especialistas

Desafio do “quebra-crânio” preocupa pais e especialistas

Neurologista esclarece que desafio pode deixar sequelas permanentes.

Cada vez mais cedo, crianças têm estabelecido contato com as redes sociais e tudo aquilo que a internet tem a nos oferecer. Ela se tornou uma ferramenta de grande valia para o meio profissional e para estabelecer relações sociais. Porém, junto aos benefícios que ela pode trazer, existem também os riscos.

No fim do ano passado, uma jovem de 16 anos morreu em Mossoró, no Rio Grande do Norte, após uma suposta brincadeira, propagada nas redes sociais e conhecida como “quebra-crânio”. Nela, duas pessoas se colocam aos lados de uma pessoa que nada sabe o que está ocorrendo e pedem para que ela pule. Ao pular, ambos dão rasteira com a pessoa ainda no ar.

Desde então, diversos vídeos em redes sociais mostram crianças e adolescentes executando a tal “brincadeira”, que, segundo o neurologista do Madrecor Hospital, Lauro Figueira Pinto, pode deixar sequelas graves. “A queda pode levar a lesões graves na cabeça, lesando o cérebro e as estruturas que o revestem. O mesmo pode ocorrer com a coluna. É possível que a pessoa possa ter dificuldades para movimentar-se e já há relatos de morte ocasionada por esta ‘brincadeira’ de mau gosto”, explica.

Mas, para os pais que se veem em meio à tantas informações e necessitam de uma orientação, o neurologista esclarece que o melhor a se fazer é sempre conscientizar o jovem sobre as consequências que esta brincadeira pode trazer. “É importantíssima a conscientização dos jovens no sentido de não realizar e não propagar tal “brincadeira”. Pessoas por ela feridas podem desenvolver sequelas permanentes como perda de força no corpo, dificuldades de equilíbrio, alterações cognitivas (memória, raciocínio) e até morrer”, finaliza.

Portanto, o que nós recomendamos a você é que sempre fique atento àquilo que seu filho está acessando e alerte-o sobre as consequências que uma “brincadeira” como essa pode causar.

 

 

 

Deixar comentário