10 Motivos para parar de fumar

10 Motivos para parar de fumar

Cada pessoa tem seus motivos para parar de fumar. Independente de quais sejam, o primeiro passo é realmente querer. Há 50 anos, era “bonito” fumar. Lindas atrizes e galãs sempre apareciam nas telas do cinema ou da TV rodeados da “inocente” fumacinha. Hoje, sabe-se o quanto a Indústria do Fumo enganou as pessoas. Bom, mas o mundo mudou e as leis também. Fumar, definitivamente, está fora de moda, mas esse não é apenas um dos motivos. Calcula-se que, por ano, cerca de 5,4 milhões de pessoas morrem por doenças relacionadas ao fumo (o que equivaleria à população de 10 cidades do tamanho de Uberlândia), segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A nicotina vicia mais que a cocaína e a maconha.Ao tragá-la, a nicotina chega ao cérebro em segundos, onde ativa o circuito que regula o prazer”, segundo o Dr. Ricardo Diniz, pneumologista da Universidade Federal de Uberlândia e do Madrecor Hospital.Os fumantes têm 10 vezes mais chances de ter câncer do pulmão, cinco vezes mais chances de sofrer de infarto, bronquite crônica e enfisema pulmonar e duas vezes mais de sofrer derrame cerebral”, afirma.

Segundo o cardiologista do Madrecor Hospital, Dr. João Lucas O´Connell, em qualquer momento da vida existe benefício para parar de fumar. Depois de mais ou menos 10 anos sem fumar, o risco de infarto passa a ser próximo ao da população de modo geral. “Quem abandona o hábito de fumar previne-se das doenças do pulmão, coração e artérias em geral, respira melhor melhora o paladar e o hálito e melhora a qualidade e quantidade de vida”, acrescenta o médico. E vantagens não faltam para parar de fumar, motive-se:

Retarda o envelhecimento: o tabagismo tem ação direta na pele, aumentando a quantidade de rugas e celulite. O cigarro também deixa os dentes amarelados e causa periodontite e formação de tártaro, entre outros problemas como o mau hálito.

Não engorda: parar de fumar melhora alguns sentidos como o olfato e o paladar, porém isso não significa que a pessoa irá comer mais.

Saúde financeira: quem deixa de fumar um maço por dia pode economizar cerca de R$ 150 por mês e R$ 1.800 ao final de um ano.

Melhora o sexo: o tabagismo é uma das principais causas de disfunção erétil, ou seja, impotência sexual, além de diminuir a fertilidade.

Mulheres fumantes têm mais riscos: segundo a American Cancer Society, mulheres fumantes que usam pílulas anticoncepcionais têm risco de 25 a 30 vezes maior de sofrer infarto do miocárdio ou derrame cerebral.

Aumenta a expectativa de vida: fumantes vivem cerca de 10 anos a menos dos não fumantes. Por isso, o quanto antes a pessoa parar de fumar, mais anos de vida ela recupera. Quem para de fumar aos 30 anos recupera 10 anos e quem para de fumar aos 40, recupera 9.

Está na moda: novamente de acordo com o IBGE, em 2008 o Brasil tinha mais ex-fumantes (18,2%) que fumantes (17,2%), pelo menos entre a população maior de 15 anos de idade e a proporção de tabagistas está caindo ano após ano.

O coração agradece: o risco da doença cardiovascular aumenta com o número de cigarros consumidos e com a duração do vício. Quem fuma mais de 20 cigarros por dia tem risco quatro vezes maior de ter eventos cardíacos.

Deixa de ser uma presença desagradável: pesquisas já comprovaram que o fumante passivo, pessoa que convive com fumantes, também é prejudicado pela fumaça aumentando a chance do aparecimento de inúmeras doenças.

Diminui o risco de câncer: no cigarro estão presentes mais de 4.000 substâncias químicas nocivas, as mais conhecidas são a nicotina, o alcatrão e o monóxido de carbono. Mais de 60 destas substâncias são reconhecidamente cancerígenas, além de irritantes e tóxicas ao pulmão.

 

Tags:

Deixar comentário