Gravidez saudável: os cuidados começam no pré-natal

Gravidez saudável: os cuidados começam no pré-natal

Se você está esperando um bebê, um passo muito importante agora é procurar o seu médico para iniciar o pré-natal. Mas, afinal o que é e para que serve o pré-natal?

O pré-natal é o acompanhamento médico-obstétrico indicado para toda gestante. É um cuidado que deve se iniciar ainda antes da concepção. Posteriormente, se inicia o período puerperal que se estende do nascimento até 42 dias pós parto.

Um dos principais objetivos do pré-natal é avaliar a saúde prévia da mulher. Conhecer seu histórico médico é fundamental para prever possíveis complicações, como a pré eclampsia, diabetes e trabalho de parto prematuro, que podem acontecer durante a gestação e comprometer a saúde da mãe e do bebê.

Somado a isso, os exames feitos neste período são muito importantes. Os resultados obtidos podem auxiliar o médico na prevenção de complicações como a temida toxoplasmose, que podetrazer sérias consequências para o bebê.

É durante o pré-natal que as gestantes recebem todas as informações sobre as mudanças físicas e psicológicas que vão acontecer na gestação.

Quando começar o pré-natal?

De preferência, o pré-natal deve ser iniciado três meses antes da concepção. Procurar um médico durante esse período é muito benéfico para que a gestação e o parto ocorram da forma mais segura e tranquila.

Um grande benefício de antecipar o pré-natal é já iniciar o uso de ácido fólico, que previne malformações do sistema nervoso central do bebê, como a anencefalia. Além disso, é uma oportunidade não só de checar a validade do cartão vacinal, mas também solicitar as que estão ausentes, como a vacina contra a rubéola que idealmente deve ser administrada com pelo menos 30 dias antes da concepção.

Não podemos esquecer e aproveitar a oportunidade de colher o papanicolau como medida de rastreamento contra o câncer de colo de útero. Caso não seja possível antecipar as consultas, o pré-natal deve ser iniciado assim que a gravidez for confirmada.

O pré natal é dividido em baixo risco e alto risco dependendo das informações obtidas ao longo desse acompanhamento. Caso a gestante seja identificada com algum problema de saúde e/ou seja diagnosticada alguma má formação no concepto, as consultas devem ser mais frequentes.

“O vínculo e a confiança médico-paciente representam um dos principais pilares para um excelente pré-natal. O Madrecor hospital está a disposição 24 horas por dia, inclusive fim de semana e feriados para atender e proporcionar toda a segurança para a mãe e o bebê. Tanto para o pré-natal de baixo risco quanto o de alto risco, estamos de portas abertas esperando por vocês. Aqui a futura mamãe e recém-nascido receberão o melhor atendimento da região’’, orienta o Dr. Jorge Wilson Andrade Brum, Ginecologista e Obstetra do Madrecor Hospital.

Confira os principais exames a serem solicitados e repetidos periodicamente dependente dos resultados.

Exames laboratoriais:

Hemograma, Tipagem sanguínea e fator Rh, Exame de urina e urocultura, Exame de fezes (rastreamento de parasitoses), Glicemia de jejum e Curva glicêmica (para rastreamento de diabetes gestacional), Sorologia contra DSTs ( HIV, VDRL, Hepatite B e C), Sorologias contra doenças congênitas como Toxoplasmose, Rubéola e Citomegalovirus, TSH ( avaliação de hipotireoidismo), Vitamina D (associada principalmente com a imunidade da gestante) e Pesquisa de estreptococo beta hemolítico através do swab anal e vaginal (realizado entre a 35ª e 37 semana)

Ultrassonografias:

Trata-se de método de escolha para a avaliação gestacional durante todo o ciclo gravídico. Atualmente, os aparelhos de ultrassom são bastante modernos e as ultrassonografias são muito seguras para a mãe e para o bebê.

A avaliação inicial é feita via transvaginal. Através desse exame mede-se a translucência nucal  (rastreamento para má formações, principalmente a síndrome de down) e determina-se com maior fidelidade a idade gestacional. Posteriormente, são programadas as avaliações seguintes, como o exame morfológicos de segundo trimestre.

Deixar comentário